sábado, 3 de abril de 2010

"PROJETO PALAVRAS MIL - 4a. EDIÇÃO"

Foto retirada do Flickr

"AMIGA DE TODAS AS HORAS"

Bruna , professora de Biologia, depois de um ano exaustivo de trabalho lecionando em três Universidades , estava curtindo as férias em um Resort Hotel em Angra dos Reis. Passou o dia caminhando pela praia , deu uns mergulhos naquele mar calmo e desfrutou daquela água que relaxava seu corpo e renovava suas energias. Já estava anoitecendo e cansada resolveu se recolher aos seus aposentos.
Depois do jantar se dirigiu a varanda que dava para o quarto, onde desfrutava de uma linda vista para o mar e apreciava o dislumbrante visual do por do sol. Embalada por tanta beleza não viu nem o tempo passar e, quando já ia embora, seus olhos avistaram numa parte gramada, onde estava totalmente iluminada, uma menina que parecia estar conversando com seu cãozinho amigo.
Bruna ficou parada olhando aquela cena que a fazia recordar de seus tempos de infância , da sua cadela “Chiquita”, amigas inseparáveis – brincavam, passeavam, dormiam juntas – e quando voltava da escola ela vinha correndo e era tão grande que quase a derrubava no chão.
Nessa época ela morava em apartamento e então sempre que ia brincar, sair para comprar alguma coisa para a mãe, ela levava a Chiquita. Era importante fazer com que a Chiquita  se exercitasse e não ficasse muito presa no apartamento. Seu pai sempre falava em dar a cadela para alguém que morasse em uma casa e explicava que seria melhor para ela , que apartamento não era lugar para se ter um cachorro. Tapava os ouvidos e não queria nem pensar nessa hipótese.
O seu pai era um empresário e , infelizmente, teve problemas financeiros que culminaram com a falência da empresa. Esse acontecimento mudou a vida de todos da família. Ela foi estudar em Escola Pública, a sua mãe começou a fazer trabalhos , em casa , para ajudar nas despesas e, seu pai, fazia alguns trabalhos extras , mas não conseguia uma colocação no mercado.
Tendo que diminuir as despesas tiveram que sair do apartamento em que moravam para um menor e, que não permitia ter animais. Seu pai já havia conversado com um veterinário que tinha uma casa onde criava vários animais e ele aceitou ficar com a Chiquita.
Quando recebeu a notícia caiu no desespero, chorou, suplicou, mas não teve jeito – a sua amiga de todas as horas teria que partir – e essa visão da menina com seu cãozinho só a fez relembrar momento tão triste em sua vida.

Participação do Projeto Palavras Mil

"Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só."  (Amir Klink)
  

12 comentários:

  1. Que coisa mais linda e doce,Irene!Muito linda tua participação!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Olá querida Irene, mto legal este post, estive vendo os outros, e não entendi mto bem, como faço para participar?

    Feliz Páscoa pra vc e sua família e que Jesus ressuscite sempre em sua vida!
    Tem selinho de páscoa no meu blog, espero que gostes, bye... bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Irene, aproveitando para desejar-lhe Comunhão e Paz nessa Páscoa, observo que, com uma rápida substituição de papéis, é possível adaptar a narrativa do seu post ao clássico "O Pequeno Príncipe": "tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."

    Sucesso,
    Carlos Henrique Cadinha

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, Irene!

    Algumas lembranças infelizmente são tristes mesmo. O passado sempre guarda alguma fase triste de nossas vidas.

    Fez um bom uso da imagem em sua estória! Parabéns!

    Fique com Deus, querida Irene!

    ResponderExcluir
  5. Me revi no teu poste pois isso também aconteceu comigo fique sem o meu cãozinho pois tivemos de mudar para um andar onde os animais não podiam estar, eu tinha 7 anos foi muito duro.
    beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Irene,

    que postagem linda!!!! Ficou muito boa a sua história!!!! Eu nunca tive um cachorrinho, mas se tivesse acho que seria muito difícil me separar dele... imagino como ia morrer de saudades!!!!!

    Bjosss amiga!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Bela história, Irene.
    Boa sorte!

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  8. O seu blog está lindo ! PARABÉNS Õ/

    Seguindo o seu blog, segue o meu? :) *-------*

    DE INVERNO A VERÃO: http://www.deinvernoaverao.blogspot.com/

    Bjz, agradeço desde já a colaboração.

    ResponderExcluir
  9. Que fofa a história. Eu fico imaginando as vezes, já pensou se eu fico sem meus cachorros? Eu morro!

    Obrigada pelas palavras lá no meu blog viu? Serio mesmo, eu adorei o que você me disse. Comentários assim que nunca me deixam desistir da minha maior paixão.

    Boa sorte para nós no Palavras Mil, ein? kkkk Feliz páscoa e volte sempre.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada querida pelas palavras de incentivo. Concordo com vc, desistir jamais...Sim graças a Deus, passei muito bem a páscoa com a minha família. E você como passou?
    Obrigada pelo selo, já postei no meu blog.
    Beijinhos e ótima semana!!

    ResponderExcluir
  11. Mas bahm Irene.
    Que linda participação. Parabéns.

    ResponderExcluir
  12. bela participação..me lembrou a minha infância pq tive uma cachorra chamada chiquita.

    Bjos

    ResponderExcluir